27 de setembro de 2013

Evangelho de Hoje (28/09/2013)

Jesus fala outra vez de sua morte - Lc 9,43b-45


     Enquanto todos se admiravam com tudo o que Jesus fazia, ele disse aos discípulos: “Prestai bem atenção às palavras que vou dizer: o Filho do Homem vai ser entregue às mãos dos homens”. Mas eles não compreendiam esta palavra. O sentido lhes ficava oculto, de modo que não podiam entender. E tinham medo de fazer perguntas sobre o assunto.

Evangelho de hoje (27/09/2013)

Afirmação de Pedro - Lc 9,18-22


   Jesus estava orando, a sós, e os discípulos estavam com ele. Então, perguntou-lhes: “Quem dizem as multidões que eu sou?” Eles responderam: “Uns dizem que és João Batista; outros, que és Elias; outros ainda acham que algum dos antigos profetas ressuscitou”. Mas Jesus perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”. Mas ele advertiu-os para que não contassem isso a ninguém. E explicou: “É necessário o Filho do Homem sofrer muito e ser rejeitado pelos anciãos, sumos sacerdotes e escribas, ser morto e, no terceiro dia, ressuscitar”.

Padre Reginaldo Manzotti fará show na festa dos Mártires

  

   A Comunidade de Uruaçu, no município de São Gonçalo do Amarante, se prepara para centenas de fiéis, dia 3 de outubro, feriado no estado do Rio Grande do Norte, no encerramento da festa dos Protomártires do Brasil. A festa vem sendo celebrada desde o dia 22. Diariamente, no Monumento dos Mártires, às 19 horas, há adoração ao Santíssimo Sacramento, seguida de missa. As pregações seguem o tema: "Com o testemunho dos Mártires, continuamos a missão de Jesus no mundo".
   No dia 3, a programação começará às 7 horas, com missa, no Monumento, presidida pelo Padre André Martins; às 9h haverá outra celebração, na Vila de Uruaçu. No Monumento, ainda serão celebradas missas às 10h e às 12 horas. No horário das 10 às 14 horas, também haverá atendimento de confissões e adoração ao Santíssimo Sacramento. Às 16 horas, haverá show com o Padre Reginaldo Manzotti, de Curitiba (PR) e coordenador da Associação 'Evangelizar é Preciso'. Ele se tornou conhecido, no Brasil inteiro, através dos programas que leva ao ar através de várias emissoras de rádio e de televisão.

   A programação da festa dos Mártires, em Uruaçu, será encerrada com missa, às 18 horas, presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

Fraternidade promoverá Consagra-te

   O 7º Consagra-te, promovido pela Fraternidade Discípulos da Mãe de Deus, acontece no período de 4 a 6 de outubro próximo, na casa de retiro da Fraternidade, em Parnamirim. O evento terá como tema: "Que o rei se encante com vossa beleza". O valor da inscrição, incluindo hospedagem e alimentação, é R$ 60,00, ou apenas dez reais a entrada, por dia.

    A coordenação do Consagra-te espera reunir centenas de fiéis, de Natal e interior do Estado, que vão se consagrar ou renovar a consagração à Virgem Maria. Os interessados podem obter mais informações através do site discipulosdamaededeus.com.br ou do telefone (84) 8894-3644.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

Pedro Velho festeja São Francisco

   Uma vasta programação vem sendo desenvolvida na comunidade de Pedro Velho, desde o dia 25 de setembro, em honra do padroeiro, São Francisco de Assis. Diariamente, às 5 horas, há caminhada penitencial; às 6h, missa; às 12 horas, reza do Ofício de São Francisco, e, às 19 horas, novena.

    A programação sócio-cultural será desenvolvida no período de 27 de setembro a 9 de outubro, com a 'Quermesse do Padroeiro', na Praça São Francisco de Assis. Neste domingo, 29, acontece a segunda Cavalgada de São Francisco, saindo, às 8h30, da Igreja Matriz, com destino à comunidade Carnaúba.

    No encerramento, dia 4 de outubro, às 9h30, haverá missa solene, presidida pelo arcebispo emérito de Natal, Dom Matias Patrício de Macêdo. À tarde, às 15h30, será celebrada a missa dos peregrinos, presidida pelo pároco, Padre Josenildo Bezerra. Após a missa, haverá procissão pelas principais ruas da cidade.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

Arquidiocese prepara Assembleia Pastoral

    A coordenação arquidiocesana de pastoral está em processo de preparação para a Assembleia Pastoral Arquidiocesana, que acontecerá dias 26 e 27 de novembro, na Escola de Governo Cardeal Dom Eugênio Sales, localizada no Centro Administrativo, em Natal. Segundo o secretário da coordenação, Diácono Haroldo Lima, foi enviada, por um e-mail, uma carta aos padres, solicitando que eles indiquem um agente pastoral, por paróquia, para colaborar com a equipe de assessoria da Assembleia, no processo de avaliação do Plano Pastoral Arquidiocesano, em vigência. "Solicitamos que todos os padres enviem o nome desse agente pastoral, o mais rápido possível, para a coordenação arquidiocesana de pastoral", apela o Diácono Haroldo.
   Os nomes podem ser enviados através do e-mail cpastoral@arquidiocesedenatal.org.br ou pelo telefone (84) 3615-2800.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

Tangará celebra festa de Santa Teresinha

    A comunidade de Tangará está em festa, desde 22 de setembro. É a festa da padroeira, Santa Teresinha. Neste período, há adoração ao Santíssimo Sacramento, atendimento de confissões e celebração de novena, às 19 horas. No último dia 23, a novena foi presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, e, no dia 25, pelo arcebispo emérito, Dom Matias Patrício de Macêdo.

    A festa será encerrada na próxima terça-feira, dia primeiro de outubro. Às 7 horas, será celebrada a 'Missa das Rosas', presidida pelo administrador paroquial, Padre João Batista Lima. Às 16 horas, acontecerá a 'Missa dos Peregrinos', presidida pelo Padre José Freitas Campos, pároco da Paróquia de São Sebastião, no Alecrim, Natal. Após a missa, haverá procissão pelas principais ruas da cidade.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

20 de setembro de 2013

Evangelho de Hoje (20/09/2013)

As mulheres que seguem Jesus - Lc 8,1-3


Depois disso, Jesus percorria cidades e povoados proclamando e anunciando a Boa-nova do Reino de Deus. Os Doze iam com ele, e também algumas mulheres que tinham sido curadas de espíritos maus e de doenças: Maria, chamada Madalena, de quem saíram sete demônios; Joana, mulher de Cuza, alto funcionário de Herodes; Susana, e muitas outras mulheres, que os ajudavam com seus bens.

Encontrão do Dízimo reunirá duas mil pessoas na Catedral

    

    O Encontrão do Dízimo 2013 ocorre neste domingo, 22 de setembro, a partir das 7h30, com a acolhida dos participantes e o café da manhã, na Catedral Metropolitana. O tema o encontro é "Fé e Obediência", fundamentado no quinto Mandamento da Igreja – "Ajudar a Igreja em suas necessidades". Logo depois, todos participam da oração inicial, às 8h30, seguida de palavras de abertura e acolhimento do coordenador arquidiocesano de Pastoral, Pe. Francisco das Chagas de Souza.

     Organizado pela coordenação arquidiocesana da Pastoral do Dízimo, o evento reúne cerca de duas mil pessoas. O Encontrão deste ano tem programação diferente da dos anos anteriores. Em vez de centralizar tudo em um único lugar, tem atividades na Catedral e em outros nove pontos, com palestras em cada um deles, com temas diferentes, a partir das 9 horas.



Programação



   Depois do acolhimento, da oração e abertura, tudo na Catedral Metropolitana, os participantes serão orientados a se deslocar para os locais das nove conferências, que ocorrerão a partir das nove horas, cada uma com um tema diferente.

    Os locais e temas das conferências são: na Livraria Paulus, com o tema "Como viver o acolhimento no Dízimo", para 100 pessoas; na Paulinas, sobre "A importância da transparência no Dízimo", com 80 pessoas; No Centro Pastoral Dom Heitor Sales, próximo à Antiga Catedral, com o tema "A missão Evangelizadora do Dízimo", para 150 pessoas; no Colégio Marista, são dois lugares: no auditório, com o tema "O dízimo na Palavra de Deus", com 200 participantes; e no Ginásio, sobre "O dízimo e a espiritualidade", para 500 pessoas; no Centro Dom Nivaldo Monte, com o tema "O dízimo mirim", para 200 pessoas; no auditório da Comunidade Canção Nova (Rádio Rural), com o tema "A Juventude testemunhando a partilha", para 100 pessoas; no Centro Pastoral Pio X (subsolo da Catedral), com o tema "As formas de como comunicar o dízimo", para 100 pessoas; e no Colégio Imaculada Conceição, sobre "O dízimo no processo da renovação paroquial", para 400 pessoas.


     Na parte da tarde, a programação será toda na Catedral Metropolitana. Às 14 horas, haverá palestra sobre "O valor das visitas para a missão na Pastoral do Dízimo", a cargo do Pe. Demétrio Morais, coordenador da Pastoral do Dízimo na Diocese de Guarabira – Paraíba. Depois da palestra, haverá apresentações culturais e de partilha. O Encontrão será encerrado às 16 horas, com a celebração da missa solene, presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

Arquidiocese envia padre a Encontro sobre Missão

 

    O Vigário Episcopal Sul e pároco de São José de Mipibu, Padre Matias Soares, participará do 4º Encontro Nacional sobre Missão Continental, no período de 30 de setembro a 4 de outubro, em Brasília. Ele representará a Coordenação de Pastoral, da Arquidiocese de Natal. O evento é promovido pela Comissão Episcopal para a Missão Continental, da CNBB, e pelo Centro Cultural Missionário, de Brasília.

   O tema que norteará a programação é: "Nova evangelização e missão na cidade: por uma Igreja em estado permanente de missão no mundo urbano". 

Fonte: Arquidiocese de Natal.

Comunidade homenageia Monsenhor Pinto

 


    A comunidade de Fernando Pedroza vai inaugurar um Centro Pastoral, que levará o nome do Monsenhor Francisco das Chagas Pereira Pinto. A inauguração acontecerá no próximo dia 26, data em que o Monsenhor completa 87 anos de idade. A programação começará às 16 horas, com a inauguração do Centro Pastoral e contará com a presença do Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha; do Arcebispo emérito, Dom Matias Patrício de Macêdo, e de padres da região. Na ocasião, haverá missa, presidida pelo homenageado.

    "É uma justa homenagem da comunidade ao Monsenhor Pinto, tendo em vista que ele serviu 49 anos, como pároco, à Paróquia de São José, de Angicos e Fernando Pedroza", diz o atual pároco, Padre Severino da Silva Neto.


    A estrutura do Centro Pastoral conta com salão para 200 pessoas, cozinha, banheiros, sala de reuniões, camarim, depósito e jardim. "O prédio foi construído com recursos da própria comunidade. Foram investidos mais de cem mil reais", conta o pároco.



Fonte: Arquidiocese de Natal.

Petrópolis terá novo pároco




   O Padre Inácio Henrique Teixeira será empossado, pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, como pároco da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes, em Petrópolis, Natal, na próxima terça-feira, dia 24, às 19h30, na Igreja Matriz. Ele sucederá o Padre Robério Camilo da Silva, que, a partir de agora, será vigário paroquial. "A decisão de ser vigário paroquial faz parte do processo para minha conversão pessoal, que me impulsiona a querer sempre o serviço", comenta Padre Robério. Ele afirma que, a partir de agora, se dedicará mais aos trabalhos na Comunidade de Mãe Luíza.

  Padre Inácio estava na Paróquia de Santo Antônio de Pádua, no Parque dos Coqueiros, Natal. Lá, a posse do novo pároco, Padre Jonerikson Gomes, aconteceu no último dia 16.


Fonte: Arquidiocese de Natal.

14 de setembro de 2013

Evangelho de Hoje (15/09/2013)


Três parábolas da misericórdia. - Lc 15,1-32


    Todos os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. Os fariseus e os escribas, porém, murmuravam contra ele. “Este homem acolhe os pecadores e come com eles”. Então ele contou-lhes esta parábola: “Quem de vós que tem cem ovelhas e perde uma, não deixa as noventa e nove no deserto e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la? E quando a encontra, alegre a põe nos ombros e, chegando em casa, reúne os amigos e vizinhos, e diz: ‘Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!’ Eu vos digo: assim haverá no céu alegria por um só pecador que se converte, mais do que por noventa e nove justos que não precisam de conversão. E se uma mulher tem dez moedas de prata e perde uma, não acende a lâmpada, varre a casa e procura cuidadosamente até encontrá-la? Quando a encontra, reúne as amigas e vizinhas, e diz: ‘Alegrai-vos comigo! Encontrei a moeda que tinha perdido!’ Assim, eu vos digo, haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte”. E Jesus continuou. “Um homem tinha dois filhos. O filho mais novo disse ao pai: ‘Pai, dá-me a parte da herança que me cabe’. E o pai dividiu os bens entre eles. Poucos dias depois, o filho mais novo juntou o que era seu e partiu para um lugar distante. E ali esbanjou tudo numa vida desenfreada. Quando tinha esbanjado tudo o que possuía, chegou uma grande fome àquela região, e ele começou a passar necessidade. Então, foi pedir trabalho a um homem do lugar, que o mandou para seu sítio cuidar dos porcos. Ele queria matar a fome com a comida que os porcos comiam, mas nem isto lhe davam. Então caiu em si e disse: ‘Quantos empregados do meu pai têm pão com fartura, e eu aqui, morrendo de fome. Vou voltar para meu pai e dizer-lhe: Pai, pequei contra Deus e contra ti; já não mereço ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados’. Então ele partiu e voltou para seu pai. Quando ainda estava longe, seu pai o avistou e foi tomado de compaixão. Correu-lhe ao encontro, abraçou-o e o cobriu de beijos. O filho, então, lhe disse: ‘Pai, pequei contra Deus e contra ti. Já não mereço ser chamado teu filho’. Mas o pai disse aos empregados: ‘Trazei depressa a melhor túnica para vestir meu filho. Colocai-lhe um anel no dedo e sandálias nos pés. Trazei um novilho gordo e matai-o, para comermos e festejarmos. Pois este meu filho estava morto e tornou a viver; estava perdido e foi encontrado’. E começaram a festa. O filho mais velho estava no campo. Ao voltar, já perto de casa, ouviu música e barulho de dança. Então chamou um dos criados e perguntou o que estava acontecendo. Ele respondeu: ‘É teu irmão que voltou. Teu pai matou o novilho gordo, porque recuperou seu filho são e salvo’. Mas ele ficou com raiva e não queria entrar. O pai, saindo, insistiu com ele. Ele, porém, respondeu ao pai: ‘Eu trabalho para ti há tantos anos, jamais desobedeci a qualquer ordem tua. E nunca me deste um cabrito para eu festejar com meus amigos. Mas quando chegou esse teu filho, que esbanjou teus bens com as prostitutas, matas para ele o novilho gordo’. Então o pai lhe disse: ‘Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu. Mas era preciso festejar e alegrar-nos, porque este teu irmão estava morto e tornou a viver, estava perdido e foi encontrado’”.

Capelania divulga festa dos Mártires

   
  
   A festa dos Mártires Potiguares será realizada de 22 de setembro a 3 de outubro. 
   A primeira atividade será uma motorromaria, que será realizada dia 22 próximo, saindo às 9 horas, da Catedral Metropolitana, passando por Parnamirim, Macaíba e, por último, o Monumento dos Mártires, na Comunidade de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.

   A partir do dia 23 até 2 de outubro, às 19 horas, haverá celebração de novenas, no Monumento. O encerramento das festividades acontecerá dia 3 de outubro, feriado estadual no Rio Grande do Norte. Neste dia, a partir das 8 horas, haverá missas e outras atividades, no Monumento e na capela, situada no Povoado de Uruaçu. Às 16 horas, será realizado show, com o Padre Reginaldo Manzotti e, às 17h30, missa, presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha.

   Os 'Protomártires do Brasil' foram beatificados pelo Papa João Paulo II, em 5 de março de 2000, na Praça de São Pedro, no Vaticano. A data escolhida pela Igreja Católica para celebrar a memória dos Bem Aventurados Mártires foi 3 de outubro, data do martírio de Uruaçu.

Fonte: Arquidiocese de Natal.

11 de setembro de 2013

Festa de São Francisco de Assis 2013 - Distrito de Barão de Serra Branca


  
   O Distrito de Barão de Serra Branca se prepara para celebrar mais uma festa alusiva ao seu Padroeiro São Francisco de Assis, os festejos acontecem no final desse mês e traz como tema para a reflexão "SENHOR FAZEI-ME INSTRUMENTO DE VOSSA PAZ"  e também a comemoração dos 90 Anos da construção da Capela no Distrito.

    A programação esta sendo preparada com muito carinho para acolher os que aqui residem e os filhos da terra ausentes.

    Breve a programação completa da Festa de São Francisco de Assis 2013.

Evangelho de Hoje (11/09/2013)

Felicidade e infelicidade - Lc 6,20-26


Jesus levantou o olhar para os seus discípulos e disse-lhes: “Felizes vós, os pobres, porque vosso é o Reino de Deus! Felizes vós que agora passais fome, porque sereis saciados! Felizes vós que agora estais chorando, porque haveis de rir! Felizes sereis quando os homens vos odiarem, expulsarem, insultarem e amaldiçoarem o vosso nome por causa do Filho do Homem. Alegrai-vos, nesse dia, e exultai, porque será grande a vossa recompensa no céu, pois era assim que os seus antepassados tratavam os profetas. Mas, ai de vós, ricos, porque já tendes vossa consolação! Ai de vós que agora estais fartos, porque passareis fome! Ai de vós que agora estais rindo, porque ficareis de luto e chorareis! Ai de vós quando todos falarem bem de vós, pois era assim que seus antepassados tratavam os falsos profetas”.

7 de setembro de 2013

Arcebispo conclama fiéis a rezarem e jejuarem pela Síria

 



O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, em sintonia com o apelo do Papa Francisco, conclama a todos os fiéis da Arquidiocese para que façam oração e jejum pela paz na Síria, no Oriente Médio e no mundo inteiro, no próximo sábado, 7 de setembro. “Conclamo toda a Arquidiocese de Natal para que se promovam, em todas as paróquias, momentos de oração nesta intenção”, apela o Arcebispo.

Dom Jaime celebrará missa pela paz, no próximo sábado, às 16h30, na Catedral Metropolitana de Natal.


Apelo do Papa

No último domingo, 01 de setembro, o Papa Francisco, durante a tradicional Oração do Ângelus, fez um apelo pela paz na Síria. “Que o grito da paz se erga alto para que chegue até o coração de cada um, e que todos abandonem as armas e se deixem guiar pelo desejo de paz. Por isso, irmãos e irmãs, decidi convocar para toda a Igreja, no próximo dia 7 de setembro, véspera da Natividade de Maria, Rainha da Paz, um dia de jejum e de oração pela paz na Síria, no Oriente Médio, e no mundo inteiro, e convido também a unir-se a esta iniciativa, no modo que considerem mais oportuno, os irmãos cristãos não católicos, aqueles que pertencem a outras religiões e os homens de boa vontade”, disse o Santo Padre. “Peço a todas as Igrejas particulares que, além de viver este dia de jejum, organizem algum ato litúrgico por esta intenção”, apelou Francisco.

Fonte: Arquidiocese de Natal.

Santo do Dia (07/09/2013)

 Santa Regina

Santa Regina
238-251
Regina ou Reine, seu nome no idioma natal, viveu no século III, em Alise, antiga Gália, França. Seu nascimento foi marcado por uma tragédia familiar, especialmente para ela, porque sua mãe morreu durante o parto. Por essa razão a criança precisou de uma ama de leite, no caso uma cristã. Foi ela que a inspirou nos caminhos da verdadeira fé e da virtude.
Na adolescência, a própria Regina pediu para ser batizada no cristianismo, embora o ambiente em sua casa fosse pagão.

A cada dia, tornava-se mais piedosa e tinha a convicção de que queria ser esposa de Cristo. Nunca aceitava o cortejo dos rapazes que queriam desposá-la, tanto por sua beleza física como por suas virtudes e atitudes, que sempre eram exemplares. Ela simplesmente se afastava de todos, preferindo passar a maior parte do seu tempo reclusa em seu quarto, em oração e penitência.

Entretanto o real martírio de Regina começou muito cedo, e em sua própria casa. O seu pai, um servidor do Império Romano chamado Olíbrio, passou a insistir para que ela aprendesse a reverenciar os deuses. Até que um dia recebeu a denuncia de que Regina era uma cristã. No início não acreditou, mas decidiu que iria averiguar bem o assunto.

Quando Olíbrio percebeu que era verdade, denunciou a própria filha ao imperador Décio, que seduziu-a com promessas vantajosas caso renegasse Cristo. Ao perceber que nada conseguiria com a bela jovem, muito menos demovê-la de sua fé, ele friamente a mandou para o suplício. Regina sofreu todos os tipos de torturas e foi decapitada.

O culto a santa Regina difundiu-se por todo o mundo cristão, sendo que suas relíquias foram várias vezes transladadas para várias igrejas. Até que, no local onde foi encontrada a sua sepultura, foi construída uma capela, que atraiu grande número de fiéis que pediam por sua intercessão na cura e proteção. Logo em seguida surgiu a construção de um mosteiro e, ao longo do tempo, grande número de casas. Foi assim que nasceu a charmosa vila Sainte-Reine, isto é, Santa Rainha, na França.

Esta festa secular ocorre, tradicionalmente, em todo o mundo cristão, no dia 7 de setembro.

Evangelho de Hoje (07/05/2013)



Jesus e o sábado - Lc 6,1-5

 

Num sábado, Jesus estava passando pelas plantações de trigo, e os discípulos arrancavam as espigas, debulhavam e comiam. Alguns fariseus disseram: “Por que fazeis o que não é permitido em dia de sábado?” Jesus respondeu-lhes: “Nunca lestes o que fez Davi, quando ele teve fome, e seus companheiros também? Ele entrou na casa de Deus, pegou os pães da oferenda, comeu e ainda deu aos seus companheiros esses pães, que só aos sacerdotes era permitido comer”. E acrescentou: “O Filho do Homem é Senhor também do sábado”.

5 de setembro de 2013

Evangelho de Hoje (05/09/2013)

Jesus chama seus primeiros discípulos - Lc 5,1-11


Jesus estava à beira do lago de Genesaré, e a multidão se comprimia a seu redor para ouvir a Palavra de Deus. Ele viu dois barcos à beira do lago; os pescadores tinham descido e lavavam as redes. Subiu num dos barcos, o de Simão, e pediu que se afastasse um pouco da terra. Então se sentou e, do barco, ensinava as multidões. Quando acabou de falar, disse a Simão: “Avança mais para o fundo, e ali lançai vossas redes para a pesca”. Simão respondeu: “Mestre, trabalhamos a noite inteira e não pegamos nada. Mas, pela tua palavra, lançarei as redes”. Agindo assim, pegaram tamanha quantidade de peixes que as redes se rompiam. Fizeram sinal aos companheiros do outro barco, para que viessem ajudá-los. Eles vieram e encheram os dois barcos a ponto de quase afundarem. Vendo isso, Simão Pedro caiu de joelhos diante de Jesus, dizendo: “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um pecador!” [...] O mesmo ocorreu a Tiago e João, [...]. Jesus disse a Simão: “Não tenhas medo! De agora em diante serás pescador de homens!” Eles levaram os barcos para a margem, deixaram tudo e seguiram Jesus.

4 de setembro de 2013

Festa de Bom Jesus dos Passos 2013


A Comunidade de Bom Jesus inicia hoje a festa de seu padroeiro Bom Jesus dos Passos com uma carreata saindo as 18:30 da Matriz de Senhora Sant'Ana em nossa cidade até a Comunidade onde terá missa de abertura presidida por Padre Josino Raimundo pároco da Matriz de Sant'Ana

A festa acontece de 04/09 a 14/09 e todas as noites haverá novenarios, quermesse e muito mais na Comunidade de Bom Jesus.

Participe vocês são nossos convidados há virem  rezar conosco em mais uma festa de nosso querido padroeiro Bom Jesus dos Passos.

Cordialmente:
Padre Josino Raimundo
Monsenhor Edson Monteiro
Comissão Organizadora

Santo do Dia (04/09/2013)

Santa Rosália

Santa Rosália
1125-1160
Rosália nasceu no ano de 1125, em Palermo, na Sicília, Itália. Era filha de Sinibaldo, rico feudatário, senhor da região dos montes "da Quisquínia e das Rosas", e de Maria Guiscarda, sobrinha do rei normando Rogério II. Portanto Rosália era muito rica e vivia numa Corte muito importante da época. Durante a adolescência, foi ser dama da Corte da rainha Margarida, esposa do rei Guilherme I da Sicília, que apreciava sua companhia amável e generosa. Porém nada disso a atraía ou estimulava. Sabia que sua vocação era servir a Deus e ansiava pela vida monástica.
Aos quatorze anos, levando consigo apenas um crucifixo, abandonou de vez a Corte e refugiou-se, solitária, numa caverna nos arredores de Palermo. O local pertencia ao feudo paterno e era um local ideal para a reclusão monástica. Ficava próximo do Convento dos beneditinos, que possuía uma pequena igreja anexa. Assim, mesmo vivendo isolada, podia participar das funções litúrgicas e receber orientação espiritual.

Depois, a jovem ermitã transferiu-se para uma gruta no alto do monte Pelegrino, que lhe fora doado pela amiga, a rainha Margarida. Lá já existia uma pequena capela bizantina e, também, nos arredores, os beneditinos com outro Convento. Eles puderam acompanhar e testemunhar com seus registros a vida eremítica de Rosália, que viveu em oração, solidão e penitência. Muitos habitantes do povoado subiam o monte atraídos pela fama de santidade da ermitã. Até que, no dia 4 de setembro de 1160, Rosália morreu, na sua gruta de monte Pelegrino, em Palermo.

Vários milagres foram atribuídos à intercessão de santa Rosália, como a extinção da peste que no século XII devastava a Sicília. O seu culto difundiu-se, enormemente, entre os fiéis, que a invocavam como padroeira de Palermo, embora para muitos essa celebração fosse apenas uma antiga tradição oral cristã, por falta de sinais reais da vida da santa. Sinais que o estudioso Otávio Gaietani não conseguiu encontrar antes de morrer, em 1620.

Só três anos depois tudo foi esclarecido, parece que pela própria santa Rosália. Consta que ela teria aparecido a uma mulher doente e contado onde estavam escondidos os seus restos mortais. Essa mulher comunicou aos frades franciscanos do convento próximo de monte Pelegrino, os quais, de fato, encontraram suas relíquias no local indicado, no dia 15 de junho de 1624.

Quarenta dias após a descoberta dos ossos, dois pedreiros, trabalhando no Convento dos dominicanos de Santo Estêvão de Quisquínia, acharam numa gruta uma inscrição latina, muito antiga, que dizia: "Eu, Rosália Sinibaldi, filha das rosas do Senhor, pelo amor de meu Senhor Jesus Cristo decidi morar nesta gruta de Quisquínia". Isso confirmou todos os dados pesquisados pelo falecido Gaietani.

A autenticidade das relíquias e da inscrição foi comprovada por uma comissão científica, reacendendo o culto a santa Rosália, padroeira de Palermo. Contribuiu para isso, também, o papa Ubaldo VIII, que incluiu as duas datas no Martirológio Romano, em 1630. Assim, santa Rosália é festejada em 15 de junho, data em que suas relíquias foram encontradas, e em 4 de setembro, data de sua morte. A urna com os restos mortais de santa Rosália está guarda no Duomo de Palermo, na Sicília, Itália.

Evangelho de Hoje (04/09/2013)

Boa notícia para todos - Lc 4,38-44


Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava sofrendo, com muita febre. [...] Então, Jesus se inclinou sobre ela e, com autoridade, andou que a febre a deixasse. A febre a deixou, e ela, imediatamente, se levantou e pôs-se a servi-os. Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes, com diversas enfermidades, os levavam a Jesus. E ele impunha as mãos sobre cada um deles e os curava. De muitas pessoas saíam demônios, gritando: “Tu és o Filho de Deus!” [...] De manhã, bem cedo, Jesus saiu e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam e, tendo-o encontrado, tentavam impedir que ele as deixasse. Mas ele disse-lhes: “Eu devo anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus também a outras cidades, pois é para isso que fui enviado”. E ele ia proclamando pelas sinagogas da Judeia.

3 de setembro de 2013

Igreja do RN defende famílias atingidas por barragem e projeto de irrigação

  


   O Arcebispo de Natal de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o de Mossoró, Dom Mariano Manzana; e o Administrador Diocesano de Caicó, Pe. Ivanoff Pereira da Costa, farão uma visita pastoral às famílias atingidas por dois projetos: o da construção da barragem Oiticica, que inundará o Distrito de Barra de Santana, no município de Jucurutu-RN; e o de irrigação da Chapada do Apodi, a cargo do DNOCS, no Oeste potiguar. A visita será no dia 4 de setembro, quarta-feira próxima. Às 8h30, eles visitarão o canteiro de obras e o eixo da parede da barragem, no município de Jucurutu. Às 10 horas, irão ao Distrito de Barra de Santana, onde haverá uma celebração, na capela local; e, às 16 horas,  estarão no acampamento das famílias do Projeto de Irrigação do DNOCS, na Chapada do Apodi. O objetivo é conhecer, in loco,  a realidade das famílias atingidas pelos dois projetos.


    Antes, no dia 16 de agosto, Dom Jaime, Dom Mariano, Padre Ivanoff, o Diácono Francisco Teixeira e o agrônomo José Procópio de Lucena, os dois últimos do Serviço de Apoio aos Projetos Alternativos Comunitários - SEAPAC, estiveram reunidos em Caicó, onde discutiram a situação das famílias envolvidas nos dois projetos. 


  A preocupação da Igreja do Rio Grande do Norte com as famílias atingidas pelos dois projetos (Barragem de Oiticica, no Serdó, e Projeto de Irrigação da Chapada do Apodi, na região Oeste) também foi apresentada pelo Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; pelo bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, e pelo administrador Diocesano de Caicó, Padre Ivanoff Pereira, à Governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, na última segunda-feira, 26 de agosto. O apelo da Igreja é para que haja justiça para com as famílias atingidas pelos dois projetos.

Fonte: Arquidiocese de Natal.

Pastoral da Criança celebra 30 anos de atuação

O encontro, no último dia 31, reuniu cerca de mil agentes da Pastoral da Criança
"Um exemplo de como se vive a missão: servir à criança e à mãe menos favorecida". Assim Francinete Azevedo, residente na cidade de Barcelona (RN), resume o trabalho da Pastoral da Criança, na qual ela é engajada há 20 anos. Francinete esteve entre as cerca de mil pessoas, entre coordenadores paroquiais, de áreas e líderes, que lotaram o Santuário dos Mártires, no bairro de Nazaré, Natal, no último dia 31 de agosto, para celebrar os 30 anos da Pastoral da Criança. No Santuário, as caravanas, de todas as partes da Arquidiocese de Natal, começaram a chegar antes das 8 horas da manhã. Depois de um momento de acolhida e do lanche partilhado, houve a celebração eucarística em ação de graças, presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha. O Arcebispo começou a homilia, dizendo que estava ali, diante de uma assembleia bonita e numerosa. "Temos muito o que agradecer pelos os 30 anos da Pastoral da Criança, que, com sua ação, tem produzido muitos frutos", destacou. Ele também lembrou que teve a graça de participar do Congresso Nacional em comemoração às três décadas da Pastoral, no final de julho, na cidade de Aparecida (SP). "É uma alegria ver este Santuário repleto de pessoas que estão a serviço da vida. Que Deus os recompense", disse Dom Jaime, na homilia.

Após a missa, aconteceu uma reflexão, sobre a vocação do leigo, feita pelo ex-cordenador arquidiocesano , Vital Bezerra. Ele citou o Papa Francisco para falar do tema. "A missão do leigo, na Pastoral da Criança, deve se basear em quatro palavras, ditas pelo Papa Francisco: caminhar, edificar, professar e celebrar", enfatizou Vital.

Organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Pastoral da Criança é uma instituição de base comunitária que tem o trabalho baseado na solidariedade e partilha, fundada em 1983, pela médica sanitarista, Zilda Arns Neumann, no município de Florestópolis (PR). Na Arquidiocese de Natal, esta pastoral existe há 27 anos e atende, por mês, aproximadamente 10 mil crianças, de zero a seis anos de idade. O trabalho foi implantado, nas terras potiguares, por Ieda Fernandes e Maria da Conceição Santos. Segundo Ieda e Conceição, as primeiras coordenadoras arquidiocesanas, na capital, a primeira experiência foi na Paróquia de São Sebastião, no Alecrim, e, no interior, no município de Rio de Fogo. Depois, elas levaram o trabalho para as dioceses de Caicó e de Mossoró.
 
Fonte: Arquidiocese de Natal.

Papa convoca dia de oração e jejum pela Síria

O papa Francisco dedicou o Angelus deste domingo, 1º de setembro, ao tema da paz, recordando os tantos conflitos em diversas partes do mundo, no Oriente Médio e em especial na Síria. O pontífice disse estar “profundamente ferido” pelo que está acontecendo na Síria, naquele “martirizado país” e em outros locais de conflito e por isto convocou um Dia de Oração e Jejum para 7 de setembro, convidando a todos cristãos, fiéis de outras religiões e não-crentes.
O Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D'aniello, enviou carta aos bispos, pedindo que todos se unam à iniciativa do Santo Padre. CLIQUE AQUI e leia a carta do Núncio. 

Fonte: Arquidiocese de Natal.

Santo do Dia (03/09/2013)

São Gregório Magno


São Gregório Magno
Papa
540-604
Pedro foi "a pedra" sobre a qual o cristianismo se edificou. Mas para isso foi usada uma argamassa feita da dedicação e da fé de muitos cristãos que o sucederam. Assim, a Igreja Católica se fez grande devido aos grandes papas que teve, dentre os quais temos o papa Gregório, chamado "o Magno", ou seja, o maior de todos, em sabedoria, inteligência e caridade.

Nascido em 540, na família Anícia, de tradição na Corte romana, muito rica, influente e poderosa, Gregório registrou de maneira indelével sua passagem na história da Igreja, deixando importantíssimas realizações, como, por exemplo, a instituiuição da observância do celibato, a introdução do pai-nosso na missa e o famoso "canto gregoriano". Foi muito amado pelo povo simples, por causa de sua extrema humildade, caridade e piedade.

Sua vocação surgiu na tenra infância, sendo educado num ambiente muito religioso - sua mãe, Sílvia, e duas de suas tias paternas, Tarsila e Emiliana, tornaram-se santas. As três mulheres foram as responsáveis, também, por sua formação cultural. Quando seu pai, Jordão, morreu, Gregório era muito jovem, mas já havia ingressado na vida pública, sendo o prefeito de Roma.

Nessa época, buscava refúgio na capital um grupo de monges beneditinos, cujo convento, em Montecassino, fora atacado pelos invasores longobardos. Gregório, então, deu-lhes um palácio na colina do Célio, onde fundaram um convento dedicado a santo André. Esse contato constante com eles fez explodir de vez sua vocação monástica. Assim, renunciou a tudo e foi para o convento que permitira fundar, onde vestiu o hábito beneditino. Mais tarde, declararia que seu tempo de monge foram os melhores anos de sua vida.

Como sua sabedoria não poderia ficar restrita apenas a um convento, o papa Pelágio nomeou-o para uma importante missão em Constantinopla. Nesse período, Gregório escreveu grande parte de sua obra literária. Chamado de volta a Roma, foi eleito abade do Convento de Santo André e, nessa função, ganhou fama por sua caridade e dedicação ao próximo.

Assim, após a morte do papa Pelágio, Gregório foi eleito seu sucessor. Porém, de constituição física pequena e já que desde o nascimento nunca teve boa saúde, relutou em aceitar o cargo. Chegou a escrever uma carta ao imperador, pedindo que o liberasse da função. Só que a carta nunca foi remetida pelos seus confrades e ele acabou tendo de assumir, um ano depois, sendo consagrado em 3 de setembro de 590.

Os quatorze anos de seu pontificado passaram para a história da Igreja como um período singular. Papa Gregório levou uma vida de monge, dispensou todos os leigos que serviam no palácio, exercendo um apostolado de muito trabalho, disciplina, moralidade e respeito às tradições da doutrina cristã. No comando da Igreja, orientou a conversão dos ingleses, protegeu os judeus da Itália contra a perseguição dos hereges e tomou todas as atitudes necessárias para que o cristianismo fosse respeitado por sua piedade, prudência e magnanimidade.

Morreu em 64, sendo sepultado na basílica de São Pedro. Os registros mostram que, durante o seu funeral, o povo já aclamava santo o papa Gregório Magno, honrado com o título de doutor da Igreja. Sua festa ocorre no dia em que foi consagrado papa.

Evangelho de Hoje (03/09/2013)

Jesus liberta as pessoas - Lc 4,31-37


Jesus desceu para Cafarnaum, cidade da Galileia, e lá os ensinava, aos sábados. Eles ficavam maravilhados com os seus ensinamentos, pois sua palavra tinha autoridade. Na sinagoga estava um homem que tinha um espírito impuro, e ele gritou em alta voz: “Que queres de nós, Jesus de Nazaré? Vieste para nos destruir? Eu sei quem tu és: o Santo de Deus!” Jesus o repreendeu: “Cala-te, sai dele!” O demônio então lançou o homem no chão e saiu dele, sem lhe fazer mal algum. Todos ficaram espantados e comentavam: “Que palavra é essa? Ele dá ordens aos espíritos impuros, com autoridade e poder, e eles saem”. E sua fama se espalhava por todos os lugares da redondeza.

1 de setembro de 2013

Setembro mês da Bíblia



A Bíblia, desde sempre, faz parte da caminhada do povo de Deus. “É nela que penduramos todo o nosso trabalho”, conforme nos ensina frei Carlos Mesters. A partir do Concílio Vaticano II, marco fundamental para o florescimento de uma Pastoral Bíblica da Igreja no Brasil, a Bíblia foi conquistando espaço e recuperando sua condição de valor fundamental na vida e na missão da Igreja.

No Brasil, o desejo de conhecimento e de vivência da Palavra fez surgir, com muito sucesso, a prática da leitura e reflexão da Bíblia nas famílias, nos quarteirões, nos círculos bíblicos, em grupos de reflexão, grupos de rua.

O Mês da Bíblia (setembro), criado em 1971 com a finalidade de instruir os fiéis sobre a Palavra de Deus e a difusão da Bíblia, também foi fundamental para aproximar a Bíblia do povo de Deus. Propondo um livro – ou parte dele – para ser estudado e refletido a cada ano, o Mês da Bíblia tem contribuído eficazmente para o crescimento da animação bíblica de toda pastoral.

 Em continuidade a esta história, a Comissão Episcopal Pastoral Bíblico-catequética da CNBB definiu que, no Mês da Bíblia dos próximos quatro anos (2012-2105), serão estudados os evangelhos de Marcos (2012), Lucas (2013) e Mateus (2014), conforme a sequência do Ano Litúrgico, completando com o estudo de João em 2015.

Esta sequência repete a experiência feita entre 1997-2000, por ocasião da celebração do Jubileu 2000. O enfoque, agora, é outro. Visa reforçar a formação e a espiritualidade dos agentes e dos féis através do seguimento de Jesus, proposto nos quatro evangelhos. Está tanto na perspectiva de discípulos missionários e da Missão Continental, conforme nos pede a Conferência de Aparecida, quanto no esforço da Nova Evangelização proposta pelo papa Bento XVI.

Cada evangelho será relido na perspectiva da formação e do seguimento, destacando o que é específico de cada evangelista, bem como da comunidade que está por trás de cada evangelho.

 No Mês da Bíblia deste ano de 2013, será estudado o evangelho de Lucas a partir do tema “Discípulos Missionários a partir do Evangelho de Lucas” e do Lema “Alegrai-vos comigo, encontrei o que tinha perdido!”  (cf. Lc 15).

Fonte: CNBB 2012.

Santo do Dia - 01/09/2013

Santo Egídio


Santo Egídio
+ 720
São poucos os dados que existem sobre a vida de Egídio. Mas com certeza sabemos que ele era grego e pertencia a uma rica família da nobreza de Atenas. Depois da morte de seus pais, decidiu ser um ermitão, para viver na pobreza e totalmente dedicado a Deus. Para isso distribuiu todos os bens que herdou entre os pobres e doentes e viveu isolado na oração e penitência, sendo agraciado pelo Espírito Santo com os dons especiais da cura, da sabedoria e dos milagres.
Um dos primeiros milagres a ele atribuídos diz que, certo dia, encontrou na porta de uma igreja um mendigo muito doente e esfarrapado. Penalizado com a situação do pobre, Egídio cobriu-o com seu velho manto e, naquele instante, um prodígio aconteceu: o homem, que até então agonizava, levantou-se completamente curado. Depois essas curas se repetiram e foram se multiplicando de tal forma que ele ganhou fama de santidade. Mas os devotos passaram a procurá-lo com freqüência, então Egídio decidiu partir.

Em 683, viajou para a França. Conta a tradição que ele salvou o navio repleto de passageiros, no qual viajava também. Uma enorme tempestade teria desabado sobre a embarcação. Todos já tinham perdido as esperanças quando Egídio, em prece, ergueu as mãos aos céus. As ondas ameaçadoras acalmaram-se na mesma hora e todos desembarcaram com segurança.

Na França, viveu numa caverna de uma floresta próxima de Nimes, cuja entrada era escondida por um arbusto espinhoso. Na mais completa pobreza, alimentava-se apenas de ervas, de raízes e do leite de uma corsa, que, segundo a tradição, foi-lhe enviada por Deus.

Certa vez, o rei Vamba, dos visigodos, foi caçar nas proximidades da caverna de Egídio e, em vez de flechar uma corsa que se escondera atrás de um arbusto, flechou a mão do pobre ermitão, que tentava proteger o animal acuado. Foi descoberta, assim, a residência do eremita. O rei, para desculpar-se, passou a visitá-lo com seus médicos até sua cura completa.

Depois disso, o rei continuou a visitá-lo com freqüência, presenciando vários prodígios que divulgava na Corte. Assim, a fama de santidade de Egídio ganhou vulto e ele passou a ter vários discípulos. O rei, então, mandou construir um mosteiro e uma igreja, que doou para ele, que foi eleito abade. O mosteiro passou a ter uma disciplina própria escrita por Egídio. Mais tarde, ao seu redor surgiu o povoado que deu origem à cidade de Santo Egídio e o mosteiro foi entregue aos beneditinos.

A morte de Egídio ocorreu, provavelmente, no dia 1º de setembro de 720. Logo após, os devotos fizeram da sua sepultura um ponto obrigatório de peregrinação. O seu culto tornou-se vigoroso e estendeu-se por todo o mundo cristão. Santo Egídio teve sua festa confirmada pela Igreja, que o colocou na lista dos quatorze "santos auxiliadores" do povo, sendo invocado contra a convulsão da febre, contra o medo e contra a loucura.

Evangelho de Hoje (01/09/2013)

Consequências das escolhas - Lc 14,1.7-14


Num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. Estes o observavam. Jesus notou como os convidados escolhiam os primeiros lugares. Então lhes contou uma parábola: “Quando fores convidado para uma festa de casamento, não ocupes o primeiro lugar. Pode ser que tenha sido convidado alguém mais importante, e o dono da casa, que convidou os dois, venha a te dizer: ‘Cede o lugar a ele’. Então irás cheio de vergonha ocupar o último lugar. Ao contrário, quando fores convidado, vai sentar-te no último lugar. Quando chegar então aquele que te convidou, ele te dirá: ‘Amigo, vem para um lugar melhor!’ Será uma honra para ti, à vista de todos os convidados. Pois todo aquele que se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. E disse também a quem o tinha convidado: “Quando ofereceres um almoço ou jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos. Pois estes podem te convidar por sua vez, e isto já será a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres um banquete, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos! Então serás feliz, pois estes não têm como te retribuir! Receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.